Provavelmente, não é a primeira vez que você leu alguém escrevendo sobre este tema de pensar em desistir, correto? Pois bem, não quero ser mais um, afinal já seria melhor parar de ler neste parágrafo mesmo.

Algo que aprendi há algum tempo é que existe uma diferença entre desistir e parar de perder, em inglês stop loss. A segunda é uma decisão de quando parar realmente de perder dinheiro, o quanto antes tomá-la, menos perderá. A aposta e perspectiva, neste caso, não possuem sinais positivos em curto e quem dirá em médio e longo prazos, portanto é questão de vida ou morte.

Agora a primeira, que não necessariamente você está perdendo algum dinheiro ou que não há perspectivas positivas, mas outros aspectos e questões acabam rondando os seus pensamentos. Uma pergunta clássica é: “Porque realmente está valendo a pena?”

Falando de empreendedor para empreendedor, se você não tiver real convicção de que é isto que você quer para a sua vida e parar para pensar nas diversas dificuldades que enfrentará como: problemas políticos do nosso país, pessoas que torcerão contra, a imprevisibilidade do cenário econômico, o que a maioria faz? Desiste claro!

Por isto, você que é empreendedor e que já pensou em desistir, não está sozinho. Existem diversas pessoas que estão no mesmo barco, refletindo, analisando e tomando decisão de continuar esta jornada, que é por muitas vezes solitária, para alcançar um sonho ou um propósito.

Claro que não somente empreendedores enfrentam estas barreiras, noto que os gestores também. Quantas e quantas pessoas que já conversei e que também se sentem sozinhas na carreira executiva, que vivem com a “faca” no pescoço e também pensaram em desistir?

Recentemente, fui visitar um grande amigo que atuava como um dos gestores em uma operação logística que cresceu muito. O presidente fundador está no conselho e hoje este gestor é o presidente de uma das unidades da empresa. Esta jornada foi fácil para ele? Claro que não! Vivenciei diversas reuniões pesadas, dias e quem dirá noites analisando e implementando projetos atrás de projetos, melhorias em processos e acompanhando constantemente os resultados.

Diferente de um empreendedor?

Se como empreendedor não tivermos esta pegada executiva, a probabilidade de dar certo reduz consideravelmente.

Agora, em um aspecto importantíssimo, sim, é diferente! O grau de responsabilidade do empreendedor. Pessoas iguais àquele chegam aonde chegaram por ter este perfil “executivo empreendedor”.

Um empreendedor inicia o mês sabendo o que têm para pagar e não sabe o quanto irá receber ou se receberá algo pelo seu esforço.

Um empreendedor muitas vezes precisa tomar decisões que somam a paixão pelo negócio e a continuidade dele.

Portanto, a mensagem passada neste artigo é: “Se você está convicto, está preparado em todos os aspectos. E neste caso, academicamente, e possui conhecimento prático, porque desistir?”

 

Será que não vale estruturar a sua empresa de outra forma? Será que não vale refletir e repensar o modelo de negócios? Será que o que fez até hoje é o que fará amanhã?

Vale, sim, muito a pena parar e revisitar o que foi feito até o momento e se realmente o mercado, o seu segmento, está apontando para onde você imagina ir.

Se você é um empreendedor ou um executivo, ou se é um híbrido que é mais raro “empreendedor executivo”, as barreira e dificuldades continuarão existindo, caberá a você fazer mais escolhas certas do que erradas para que no balanço final, você vire a cabeça e diga, valeu a pena!

E desistir, nunca!

Busque conselho, olhe por outra perspectiva, obtenha mais informações para a melhor tomada de decisão, sempre!

Eduardo Bezerra é impulsionador fundador da Exection Impulsionadora de Negócios, atuando nesta área desde 1999. Já exerceu cargos executivos, possuiu experiência em consultorias como Falconi e TOTVS, é empreendedor, é colunista e voluntário Endeavor, faz parte dos grupos de empreendedores Virtvs e Conexão de Pontos, escritor de artigos e palestrante. Planejou e executou projetos de impulsão de negócios em diversos segmentos e tamanhos de organizações, possuindo destaques para: e-commerce, manufatura, energia, bancos, saúde, logística, tecnologia, comunicação e mídia, entretenimento, luxo, educação, turismo e automotivo. Graduado em engenharia de produção, mecânica (FEI), CBA em Finanças (Ibmec), cursos de especializações em vendas Spin Selling®, Stadium Gorilla®, estatística black belt (FDG).