Por Edu Bezerra, ebezerra@exection.com.br

Sempre me pergunto: “Por que o que é notícia é sempre algo ruim e não o contrário? ” Me parece que o que realmente dá mais audiência é notícia boa.

Me inspirei em escrever esse artigo por dois motivos: o primeiro é que enxergamos realmente que podemos melhorar o nosso país e o outro foi quando assisti ao filme Monstros SA ®.

O que os dois assuntos possuem em comum? O otimismo, o sorriso, o poder de realização e que fazer o bem está acima de tudo.

Para quem não assistiu ao filme, a mensagem passada é a de que todos, até um determinado momento, acreditavam que assustar, amedrontar e fazer mal é o que gerava a carga de energia necessária para a sobrevivência da sociedade Monstros SA ®, até que um deles fez uma criança sorrir e notou que a quantidade de energia gerada era infinitamente maior. O que acha? Alguma correlação com a vida real?

Entra ano e sai ano, ligamos a televisão, lemos um jornal, uma revista e as notícias são sempre as mesmas e o inacreditável, com elevada audiência. E advinha? Somente tragédias.

Quando alguém ou alguma empresa faz algo fora de série, muitas vezes não aparece, e quando consegue uma pontinha em algum meio de comunicação, fica exatamente desta forma, uma pontinha e nada mais. E me pergunto: “Por que? ”

Porque a maior audiência é para noticiar algo ruim e não o contrário? Porque quando uma minoria que descontrói, critica para não agregar, ganha força? Porque algumas minorias pessimistas são mais ouvidas do que a maioria otimista?

Será que por receio? Por medo? Por precaução? Porque gritam mais? Realmente não compreendo. Acredito que serei um eterno otimista, que sempre conseguiremos e que farei a minha parte. Sozinho? Claro que não! Os convido a participar! Como? Enxerguem sempre alternativas e ao conseguir algo positivo, espalhe para todos verem que é possível.

Surgirão pessoas que gostariam de ver o contrário, claro que sim! Não sejamos ingênuos. Agora, você quer que estas pessoas continuem por perto?

Porque não unir valores, educação, forças do bem e fazermos de tudo para termos um local melhor para morar, trabalhar, viver? Porque dissipar energia em assuntos que não fazem sentido e que não agregam nada para a evolução quer seja sua, daquela pessoa, daquela empresa, daquele país?

Nascemos com um grande discernimento do que é certo e errado, todos nós sabemos e ao longo dos anos são criadas “cascas”, crenças, que geralmente camuflam.

Comecem a praticar e verão o quão gratificante é parabenizar uma pessoa que tenha prosperado. Quando vejo que alguém, quer seja próximo ou não, conseguiu algo com esforço, muito estudo, trabalho árduo e acima de tudo de maneira honesta, fico tremendamente orgulhoso e sem dúvida vou até ela e digo: “Obrigado por me inspirar! ”

Agradeça por te inspirar e verá que é possível. Agora, será que você está disposto (a)?

Em outras culturas, noto que o sucesso é inspirador, enquanto que na nossa cultura brasileira torna-se algo contrário. Realmente, precisamos resgatar o que são valores, estamos em um momento que está praticamente tudo de cabeça para baixo, necessitamos urgentemente retomar algo que em algum momento da nossa história se perdeu ou nunca chegamos a ter: “gratidão pelo próximo”. Ser honesto, trabalhador, estudioso e esforçado deveriam ser características básicas e não um diferencial, concorda?

Tenho o sonho de que um dia a nossa sociedade passe do “jeitinho” para “o que é o certo”. Exemplos?

Gosto muito de dizer que nós somos o exemplo do que queremos para nós mesmos!

Me ajudem a exemplificar? Que tal iniciarmos o nosso movimento positivo e inspirar outras pessoas? Meu sonho? Inspirar principalmente a criançada, a nova geração, demonstrando que somente com muito estudo, trabalho e honestidade que realmente conquistamos o sucesso. E nada, nada diferente disso dura.

Quem sabe possamos ter mais audiência desta forma? Vamos tentar? Ou melhor, vamos fazer e acontecer?

Eduardo Bezerra é impulsionador fundador da Exection Impulsionadora de Negócios, atuando nesta área desde 1999. Já exerceu cargos executivos, possuiu experiência em consultorias como Falconi e TOTVS, é empreendedor, é colunista e voluntário Endeavor, faz parte dos grupos de empreendedores Virtvs e Conexão de Pontos, escritor de artigos e palestrante. Planejou e executou projetos de impulsão de negócios em diversos segmentos e tamanhos de organizações, possuindo destaques para: e-commerce, manufatura, energia, bancos, saúde, logística, tecnologia, comunicação e mídia, entretenimento, luxo, educação, turismo e automotivo. Graduado em engenharia de produção, mecânica (FEI), CBA em Finanças (Ibmec), cursos de especializações em vendas Spin Selling®, Stadium Gorilla®, estatística black belt (FDG).